Psicanálise

A psicanálise é um método de tratamento para transtornos psicológicos, moldado pela teoria psicanalítica, com ênfase nos processos mentais inconscientes

Como um tratamento psicológico, a psicanálise é um método moderno de psicoterapia que pode ser muito útil para pessoas que estão enfrentando dificuldades de longa data na maneira como pensam e sentem sobre si mesmas, o mundo e seus relacionamentos com os outros.

A psicanálise é considerada um método de psicoterapia profundo, também chamada de “psicologia profunda”, que apresenta bons resultados em problemas psicológicos que existem há muito tempo, geralmente desde a infância.

O método psicanalítico originou-se nas observações clínicas realizadas por Sigmund Freud que, por volta nos anos 1980, tentou tratar pacientes que não respondiam a outras formas de terapia médica ou psicológica disponíveis em sua época.

Freud, conjuntamente com o médico austríaco Josef Bleuler, atendiam pacientes neutóricos, os quais tratavam utilizando hipnose. Suas observações mostraram que quando traziam à consciência as origens dos pensamentos e impulsos problemáticos em seus pacientes durante o estado de hipnose, tais pacientes apresentavam significativa melhora. 

Com base em suas observações clínicas, Freud postulou que certos tipos de problemas tinham suas raízes abaixo do limiar da consciência. Freud descobriu que existem fatores inconscientes que influenciam de forma preponderante o modo como pensamos e agimos.

Para ter acesso aos conteúdos inconscientes, Freud desenvolveu uma técnica denominada associação livre de ideias, onde o paciente era encorajado a falar livremente qualquer coisa que viesse à mente. Ao utilizar esta técnica ele percebeu que alguns pacientes tinham dificuldade em fazer associações livres, o que o levou a concluir que experiências dolorosas eram mantidas longe da consciência, ou seja, recaldadas (reprimidas).

Ele percebeu que a maioria desses conteúdos reprimidos estavam mais frequentemente associado a experiências sexuais perturbadoras. Desta forma, hipotetizou que a ansiedade era consequência da repressão da energia ligada à sexualidade, a esta energia ele denominou libido.

A técnica de associação livre de Freud forneceu a ele uma ferramenta para estudar os significados dos sonhos, atos-falhos, esquecimento e outros erros e deslizes na vida cotidiana. Através dessas investigações ele foi conduzido a uma nova concepção de uma estrutura da personalidade, à qual ele dividiu em três partes: id, ego e superego. No modelo freudiano, a ansiedade é entendida como o resultado do recalcamento dos conflitos entre essas três estruturas da personalidade.

Na terapia psicanalítica o terapeuta utiliza o vínculo com o paciente (transferência) como uma de suas ferramentas terapêuticas para atualizar as vivências traumáticas dos pacientes e dessa forma promover a cura.

Veja também:

Psicologia Analítica

A psicologia analítica, também conhecida como Psicologia Junguiana, é um sistema teórico e uma prática psicoterápica desenvolvida por Carl Gustav Jun...

Continuar lendo...
Ego

Em psicologia, denimina-se "Ego" o núcleo da personalidade de uma pessoa, é a noção que se tem de si mesmo, especialmente ao seu eu consciente. A palav...

Continuar lendo...
Sigmund Freud

Sigmund Freud foi o criador da Psicanálise, uma teoria que revolucionou a psicologia, psiquiatria, medicina e todo o pensamento ocidental acerca do funcio...

Continuar lendo...
Identificação

(1) É um processo psicológico pelo qual um sujeito assimila um aspecto, uma propriedade ou um atributo do outro e se transforma, total ou parcialmente, a...

Continuar lendo...